Preços ficam estáveis em junho no Brasil

Segundo o IBGE, após dois meses de deflação, a precificação se manteve estável



Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) o mês de junho foi de estabilidade de preços no Brasil, após meses consecutivos de deflação. O IPCA-15, uma prévia da inflação, fechou em 0,02%. Já em maio foi uma queda de 0,59% e abril um recuo de 0,01%.


Sendo mais detalhista, no setor de alimento houve uma alta de 0,47%, 0,56% na precificação no embalo dos alimentos, as batatas ficaram mais caras com uma porcentagem de 16,84%, a carne em 1,08%, cebola com 14,05% e o feijão carioca com 9,38%. Mas o tomate foi barateado em -12,36%, a cenoura em -12,05% e frutas em geral com -0,80%.



Brasil registra estabilidade em preços após deflação (Foto: licença Freepik).

O transporte registra uma queda de 0,71% e os preços de combustíveis em -0,34%. Já em relação a habitação foi aproximado uma queda de 0,07% em razão do decrescimento de 0,48% da energia elétrica.



Fonte: NewTrade

Texto por Juliana Neves – Redatora EVA

logo 1 - transp@4x.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Linkedin
  • Twitter
  • Pinterest

EVA - Escola de Varejo Aplicada © 2006 - 2020 | Um produto Renove - CNPJ: 08.992.904/0001-52