Pesquisa aponta o desejo do brasileiro em voltar a frequentar lojas físicas

Ao mesmo tempo, os entrevistados da pesquisa não pretendem encerrar o hábito de consumo virtual


Em razão da abertura ou suspensão das portas de estabelecimentos comerciais, ações decididas e esclarecidas em decretos municipais e estaduais relacionados à proibição do funcionamento normal do comércio devido a Pandemia de Coronavírus, a ShopFully, plataforma especializada em shoppers, está realizando acompanhamento de todas as fases da jornada de compra do consumidor. Desde o planejamento até a aquisição, proporcionando influência de clientes em lojas físicas e virtuais, para uma sondagem com objetivo de fornecer informações sobre a visão geral dos consumidores e o quanto estão dispostos a retomar ações de compras.


Para isso, foi realizada uma pesquisa, entre os dias 08 e 10 de junho, para ouvir pessoas de todas as regiões do país, a faixa etária selecionada foi a partir dos 30 aos 49 anos (65%), a maioria era composta por mulheres, aproximadamente, 56,7%. Esta avaliação resultou na inferência de que, apesar das medidas de flexibilização, 62,6% dos participantes acreditam que a “normalidade” voltará apenas em 2021.



População brasileira admite sentir falta de frequentar lojas físicas, mas continuará a comprar de modo virtual (Foto: licença Freepik).

Entretanto, quando o assunto discutido é a retomada da rotina de consumo, há sinais de que as pessoas desejam voltar a frequentar as lojas físicas dos municípios que residem. Este levantamento apontou que 78% das pessoas gostariam de receber avisos e informações de reabertura de estabelecimentos comerciais, e 33,5% estão esperançosos que as lojas estejam adaptadas a nova realidade e sigam as medidas sanitárias, por exemplo, obrigatoriedade no uso de máscara, disponibilizar álcool em gel e higienizar ambientes.


Ao serem questionados sobre os produtos que mais sentem falta de realizar compras, 25% afirmaram ser itens de vestuário. Diante desta constatação, as redes Renner e Riachuelo estão entre as cinco lojas mais mencionadas entre os participantes da pesquisa, em seguida as redes de varejo, como Assaí, Lojas Americanas e Atacadão que são classificados como serviços essenciais.


Já em relação as lojas virtuais, o famoso e-commerce, muitos ainda gostariam de manter o hábito de compra on-line. Para 58,3% dos entrevistados, toda vez que surgir uma boa oferta a opção será a compra no varejo eletrônico.


Fonte: NewTrade

Texto por Juliana Neves – Redatora EVA.

logo 1 - transp@4x.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Linkedin
  • Twitter
  • Pinterest

EVA - Escola de Varejo Aplicada © 2006 - 2020 | Um produto Renove - CNPJ: 08.992.904/0001-52