Mais vinho, menos energético: como a pandemia mudou o comportamento de consumo dos jovens

A pandemia derrubou o consumo de energéticos entre os jovens. Esse comportamento é reflexo direto do isolamento social. Afinal, esse tipo de bebida costuma ser consumida como um esquenta para baladas, shows, encontros e festas – eventos que foram cancelados durante a quarentena.



Estudo realizado pela Dotz mostra que o gasto médio com energéticos de consumidores com até 30 anos caiu 29% nos meses abril e maio em relação a igual período de 2019.


Em contrapartida, o jovem passou a consumidor mais vinho. O aumento nessa faixa etária foi de 38%, indicando uma mudança no comportamento de compra.


“Basta olhar para dentro de casa. Tenho duas filhas, de 18 e 21 anos. Elas são reflexo desse movimento. Elas saíam de sexta e sábado, tomavam um energético antes. Agora, a dinâmica mudou”, afirma Fábio Santoro, vice-presidente da Dotz, programa de fidelidade que analisou o padrão de compra de 2,3 milhões de pessoas.


Efeito Zoom

De um modo geral, a pandemia elevou o consumo de vinho em todas as faixas etárias. De janeiro a maio, as vendas subiram 12% em relação a igual período de 2019. Especialistas enxergam nesse aumento um pouco do efeito Zoom, ou seja, das videoconferências entre amigos.


Outro fator que contribuiu para isso foi a expansão do e-commerce de vinhos.


No caso dos jovens, Santoro diz que muitos estão conhecendo o vinho dentro de casa.


“Muitas famílias estão apresentando o vinho para seus jovens na pandemia. E eles estão experimentando e gostando.”


Fim da saidinha de fim de semana

Santoro afirma que o consumo que o jovem fazia de fim de semana foi deslocado para dentro de casa. Em vez de bares e restaurantes, o consumidor de até 30 anos está cozinhando mais. Essa conclusão pode ser tirada sobre os itens que mais tiveram crescimento na cesta de consumo desse público:


Azeite: 65%

Manteiga: 47%

Creme de leite: 39%

Vinho: 38%.


“Sem poder sair para bares e restaurantes, esse público passou a preparar seu alimento dentro de casa. A compra desses itens mostra o consumo de itens utilizados no preparo de massas e risotos”, afirma Santoro.


FONTE: NewTrade

logo 1 - transp@4x.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Linkedin
  • Twitter
  • Pinterest

EVA - Escola de Varejo Aplicada © 2006 - 2020 | Um produto Renove - CNPJ: 08.992.904/0001-52