Empresa cria shopping virtual para ajudar lojistas e varejistas do vestuário

E-commerce foi criado para que empresários continuem a girar a sua economia durante pandemia



A Evanstur, empresa de assessoria de moda para lojistas e redes de varejo, de Campinas/SP, criou o shopping virtual, mais conhecido como e-commerce, voltado para o setor de vestuário com peças de diferentes cidades do país. O portal, meuclubedeestilo.com.br, possui inteligência artificial e funciona como um shopping on-line, um ambiente virtual para os clientes fazerem suas buscas por lojas e produtos.


“O e-commerce faz parte e é uma das etapas de uma consultoria gratuita lançada pela Evanstur para lojistas e varejistas do setor de vestuário. O projeto é inédito e gratuito, atuando em três frentes: assessoria financeira, subsídio do e-commerce e uma série de benefícios, como descontos e parcelamentos na compra de atacadistas do Bom Retiro, Mega Polo, Maringá, Brusque, São José do Rio Preto e Americana”, conta Kefer Van Der Laan, sócio proprietário da Evanstur.


O intuito do e-commerce é instigar a continuação de vendas do setor de vestuários (Foto: licença Freepik).

Para que o e-commerce funcionasse sem problema algum, foi preciso dividir todo o processo em algumas etapas. Algo bem explicado por Kefer:


Etapas

A primeira etapa consiste na realização de um raio-x da situação financeira do negócio, seguido do desenvolvimento de um plano de ação. A consultoria financeira é realizada em parceria com a empresa Saron Advisory.


Na etapa seguinte, a equipe da Evanstur estuda o mercado e apresenta uma série de soluções de vendas, como a entrada no e-commerce, novidade para a maioria.


Por fim, a terceira etapa permite que os lojistas do programa comprem dos atacadistas, como rede de lojas, com uma série de benefícios: descontos de até 30%, parcelamento em até cinco vezes e devolução de 40% dos produtos em até um mês após a compra. A parceria com uma fintech também possibilita reduzir em cerca de 20% as taxas da máquina de cartão.


O objetivo principal da criação do portal de vendas é fazer com que o grupo de empresários continuam a girar a sua economia. É uma expertise de mais de dez anos no mercado varejista para ajudar quem precisa enfrentar os impactos provocados pelo coronavírus.


Durante os primeiros contatos com as empresas, segundo o proprietário, foi possível perceber a falta de uma presença forte e marcante das empresas nas mídias sociais, por exemplo no Facebook e Instagram, até mesmo, foi avaliado tentativas de vendas via Whatsapp, mas nada que seja significativo.



Ilustração do portal de vendas (Foto: meuclubedeestilo.com.br)

“O grande diferencial do nosso e-commerce é que ele foi pensado e divulgado para que as empresas cadastradas realmente vendessem, além de estarmos lado a lado, oferecendo todas as orientações para os empresários, orientando sobre a importância das fotos de qualidade, orientando sobre as peças que estão na moda. O e-commerce não foi apenas criado e deixado na mão dos lojistas. A Evanstur tem se preocupado e está diariamente ajudado os varejistas”, sintetiza Laan.


Entretanto, é preciso que os lojistas e varejistas arquem com uma despesa que servirá de manutenção do portal de vendas, podendo optar entre três planos e o gasto será de R$500, R$700 ou R$1000 reais. A variação do valor também está relacionada ao número de fotos e atualização dos produtos. E o funcionamento do e-commerce iniciou em 11 de junho.



Texto por Juliana Neves - Redatora EVA.

logo 1 - transp@4x.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Linkedin
  • Twitter
  • Pinterest

EVA - Escola de Varejo Aplicada © 2006 - 2020 | Um produto Renove - CNPJ: 08.992.904/0001-52